Maya Bay Sleep Aboard !

26 de maio de 2016
   Oi pessoal ! Nesse post como citado no Vlog do dia que fui pra Maya Bay (se não assistiu é só clicar AQUI), vim falar sobre o Maya Bay Sleep Aboard Tour que era por mim um dos passeios mais esperados da viagem toda desse meu mochilão pelo Sudeste Asiático. Eu não fiz esse post junto com o post do vlog pq quero dar bastante detalhes e iria ficar muito longo fazendo em um post só. Mas vamos começar a resenha desse tour !
   Como já disse esse passeio te leva para passar a noite e dormir em um barco ancorado na praia Maya Bay que é a praia mais procurada da Tailândia depois de ser cenário do filme "A Praia" com Leonardo DiCaprio no ano 2000 . Minha opinião sobre a praia (que para adiantar é de fascínio) eu falei no vlog, nesse post quero focar mesmo no passeio .

No dia 09 de abril fui ao escritório deles (a empresa se chama Maya Bay Tours) que fica em Phi Phi Don fechar o passeio para o dia seguinte (do dia 10 para o dia 11 que era o meu aniversario), fui pessoalmente para ver se conseguia algum desconto, afinal a Ásia é o continente da negociação rsrs, mas não rolou, esse é aquele tipo de passeio que o valor é fixo, não conseguimos nenhum bath de desconto; sendo assim é mais cômodo comprar o passeio pela internet, o site deles é ESSE e vale lembrar que eles também fazem outros tipos de passeio, mas o mais procurado é sem sombra de duvidas o Sleep Abord, até porque eles são a única empresa que tem autorização para esse passeio, você pode até comprar em outros lugares com pessoas que "revendem" esse passeio, mas vai ir com a Maya Bay Tours.

No dia 10 deixamos nossas mochilas grandes no escritório e ficamos com as pequenas que estavam com as coisas que iríamos usar. Um pouco antes das 15h com todos já abordo eles fazem uma breve apresentação deles e do que será o tour, dos horários e tudo mais. E foi nessa hora que eu conheci a Jackie e não desgrudei mais dela, uma tailandesa muito fofa e engraçada que fala super bem português (a Salvação para o meu inglês "the book is on the table rsrs). Quando ela disse que falava um pouco de português eu achei que era espanhol (pq fora do Brasil é normal confundirem o português com espanholou as vezes acham que é a mesma coisa, ou uma só língua rsrs) , mas não ela fala português mesmo. No nosso grupo eram de 28 pessoas e ao todo eram 9 brasileiros (já sabemos pq ela fala português, rsrs). As 15h o barco sai do píer rumo a nossa primeira parada (30 minutos depois) Viking Cave.

Viking Cave é literalmente só uma, pois após o Tsunami parte da estrutura da caverna ficou comprometida e não se pode mais entrar na caverna. Ela tem esse nome por causa dos desenhos das embarcações viking desenhadas no interior da caverna. E o engraçado é que algumas pessoas realmente moram dentro da caverna. O mar nessa parte tem um tom tão, mas tão azul e transparente como eu nunca havia visto antes e não sei se voltarei a ver em outro lugar. Depois dessa rápida pausa para fotos, seguimos a nossa segunda parada ...

Snorkel e Kayak em Phi Leh Bay (ou mais conhecida como Lagoon), meu primeiro snorkel da viagem e da vida, sim podem me julgar, meu primeiro snorkel foi 1 dia antes de completar 30 anos. Esse lugar é maravilhoso para mergulhar, água muito translúcida com muitos corais lindos e peixinhos fascinantes, e pra diversão ficar melhor, eles jogavam migalhas de pão e pedacinhos de frutas e os peixinhos vinham alvoroçados para comer, as filmagens desse pedaço ficaram fantásticas. O kayak só tinha 2 ou 3, mas nem nos preocuparmos pq a maioria do pessoal queria mesmo era nadar e fazer snorkel. Mas se vc tiver num grupo onde todos queiram andar de kayak, fique ciente do revezamento que terá que fazer.

Quando voltamos para o barco, eles nos deram mangueirada de água doce pra tirar o sal do mar, serviram frutas e partimos para nossa próxima parada . A tão esperada Maya Bay !
Passamos por Loh Sama Bay que é a praia que ficas nas costas de Maya Bay e é uma entrada alternativa (principalmente para Long Boat), nessa hora meus olhos brilharam pois sabia que estávamos chegando. E depois de um imenso paredão de rochas, por volta das 17:30 chegamos em Maya Bay. Descemos do barco e fomos para um boat que nos levou até a praia, nesse horários todas as outras lanchas e boats de outros lugares já estavam indo embora e não era pra menos, pois confesso que a primeira vista Maya Bay foi bem diferente do que eu esperava, esse horário a maré já está bem baixa, e ao invés daquela praia linda que vemos no filme encontramos um mangue nada bonito e fotogênico (rsrsrs sinceridade é tudo nessa vida)com a maré baixa na areia ficam pedras e cascalhos e resto de corais. Para conseguir boas fotos nesse horário e no pôr do sol, tem que ir bem para o fundo para não pegar a parte do mangue, olha como existe uma enorme diferença nessas fotos que foram tiradas no mesmo horário.
Dica: É esse o melhor horário para desbravar e conhecer a ilha antes que escureça.

Depois de ficar admirando a praia e o pôr do sol as 18:30 é servida a janta que era um arroz e frango ao molho curry levemente apimentado e muito saboroso (tinha também opção para vegetarianos, eles perguntaram no começo quem era vegetariano e/ou não comia frango). Nessa hora eles começam a tocar uma musicas, cada um coloca a musica típica do seu pais. E depois da janta começa meio que um luau com vários jogos e brincadeiras. Enquanto estamos nos divertindo, já tem alguém começando a preparar o churrasco que será servido por volta das 20h. Essa empresa tem tipo uma cabacinha atras de um rochedo na ilha, onde é feita as refeições e os jogos. Nessa hora é legal ir para parte da frente desse "rochedo" para admirar a praia a noite o céu estava tão lindo, com tantas estrelas e o luar fascinante. E depois do churrasco é hora de voltar para o barco. Dica: Seja rápido e esperto o boat faz 3, as vezes 4 viagens (dependendo da quantidade de pessoas que tem no grupo) para nos levar de volta para o barco. Então os primeiros a voltarem pro barco, poderão escolher os lugares onde vão dormir. Nós fomos bem rápidos e escolhemos o topo; o topo mesmo, a parte descoberta para dormir, queria a fantástica experiência de poder admirar a e ter como teto a lua e as estrelas. Mas também tem a parte de cima que é coberta e dentro do navio. Depois de escolher onde iríamos dormir era a hora de nadar com os plânctons, infelizmente é quase impossível captar imagens, mas se tiverem curiosidade joguem no google ou olhem no site deles que tenho certeza que vão amar as fotos. Pena não dá pra registrar esse momento, mas foi fantástico, indescritível. E depois disso um banho de lenço umedecido e hora de dormir.

Eu já estava acordada e consegui ver o nascer do sol de cima do barco, muitos ainda estavam dormindo, mas foi tão lindo e fascinante, eles acordaram quem ainda estava dormindo para tomarmos café da manhã  e assim voltarmos para Maya Bay para desfrutar da praia VAZIA, sim quando fomos para praia ainda não tinha ninguém, mas demorou não demorou muito para chegarem os primeiros barcos, aproveitamos bem conseguimos tirar varias fotos, sozinhos e em grupo e começamos a ver a Maya Bay como era mostrada no filme nessa hora a maré já estava um pouco mais alta e não tinha aquele mangue de fundo.  Esse foi o momento em que mais conseguimos ver a beleza de Maya Bay. E por volta das 8h voltamos para o barco, nesse horário a praia já estava cheia (não lotada como ela fica, mas já estava bem cheia), os barcos chegando e o pessoal desembarcando, em parte da volta ainda conseguimos ver muitos boats e lanchas indo para Maya Bay e pensei no furdunço e farofada que aquilo iria virar. Dica: Quer aproveitar Maya Bay, mas não tem certeza se quer fazer esse passeio, a única outra maneira (fora o sleep aboard) de conseguir pegar Maya Bay vazia e realmente aproveitar a praia é alugando um boat privado para ir bem cedo para praia, tipo bem cedo chegar umas 7 da manhã, porque os tours coletivos chegam em Maya Bay a partir das 8 da manhã e aí esquece o paraíso deserto, o paraíso continua sendo, mas deserto nenhum pouco rs.
Depois disso fizemos mais um pouco de snorkel e depois voltamos sentido ao píer de Phi Phi para então ir ao escritório pegar nossas malas e finalizar o passeio.



Quanto custa:
O valor total por pessoa foi de 3.500 bath o que na cotação que pegamos dá aproximadamente uns R$370,00

O que está incluso:
Nesse valor está incluso tudo o que você vai precisar, o passeio em si, alimentação (algumas futas, jantar e depois um churrasco com bucket (aquele famoso baldinho com vodka ou rum tailandes misturado com refri), café da manhã, água, empréstimo do equipamento para snorkel, empréstimo de kayak. E a taxa que é cobrada para entrar em Maya Bay também já está inclusa.
Obs: Só um bucket está incluso no valor, se você quiser mais, é cobrado a parte.

O que levar:
Um biquini extra, uma troca de roupa, repelente, lenço umedecido e lenço intimo (para um banho de gato, pq SE vc conseguir tomar banho, não vai ser dos melhores, então o lenço ajuda bastante), escova e pasta de dente, remédio para enjoo, dinheiro (se for beber além do bucket incluso), câmeras fotográficas, celular com músicas brasileiras (a noite eles fazem um revezamento tocando musicas do celular do pessoal), e muito importante leve uma canga ou uma manta fina (apesar de ser um lugar que faz muito calor, você estará em alto mar e a brisa do mar é gelada, se não fosse a canga e dormir de conchinha com o Elias, eu teria congelado).

O que eu gostei:
O passeio em si é fantástico, Maya Bay realmente está dentre as praias mais lindas que já vi na vida, a equipe também é muito solicita e fazem de tudo para que você se divirta. E tem uma tailandesa que fala português, a Jackie. Isso ajudou muito na questão do meu inglês "the book is on the table" rsrs. A comida tbm era muito saborosa (um pouco apimentada, mas muito saborosa).


O que eu não gostei: 
Eu amei a equipe, mas alguns deles são jovens e agem como tal, e eu sou meio "espirito de velha" rsrs, não tenho muita paciência com adolescentes que querem descobrir o mundo e se tornam bobos, rsrs. Resumindo; esse mini texto é pra falar que o que me incomodou foi a maconha (eu ODEIO cheiro de maconha, meu cabelo ficou fedendo estrume, que ódio rsrs) e um leve excesso de bebida (da parte de alguns da equipe e dos participantes tbm). Mas enfim, não posso cobrar que eles hajam como eu gostaria que fossem. E outra questão que não  gostei, foi a super lotação, como eu disse nós fomos os primeiros a voltar para o barco, então conseguimos escolher onde queríamos dormir, mas os últimos dormiram espremidos e onde dava. Estávamos em 28 pessoas + a equipe (que se eu não me engano eram 7 pessoas), e o barco não comporta tudo isso. Vi juntarem 2 colchonetes para dormir 3 pessoas. Então acho legal verificar quantas pessoas estão indo ou correr na hora de voltar para o barco.

Mas colocando na balança, as coisas que me incomodaram não interferir tanto a ponto de eu não indicar o passeio, pelo contrario, eu e meu marido amamos o passeio. Mas lembre-se que esse é um tipo de passeio para pessoas que não tem nenhum tipo de frescura. Se os estilo das suas viagens normalmente são mais luxuosas, você provavelmente não irá gostar .

Resumo das expectativas :
De inicio meu maior receio era que meu grupo fosse um bando de adolescente e jovens adultos com espirito de pré adolescente chatos, rsrs, eu tenho o espirito meio que de velha e não tenho muita paciência com gente chata, rss, mas isso com o tempo passou. Mas chegou um certo ponto em que eu fiquei com muito medo do tour pq percebi que havia criado muitas expectativas em relação ao que seria esse passeio e quando vi alguns comentários negativos na internet, foi como um balde de água fria. Pensei até em desistir do Sleep Aboard e contratar um boat particular para ir cedo pra Maya Bay, pensei 2 vezes, ainda mais por ser um passeio relativamente caro. Mas poxa era meu aniversario, queria uma aventura, queria algo diferente então resolvi arriscar, afinal não é todo dia que se faz 30 anos. E posso falar foi a melhor escolha que eu fiz, eu realmente amei esse tour e ele estava de acordo com todas as minhas expectativas. Tanto é que do meu 1 mês pelo sudeste asiático esse foi um dos passeios que mais gostei (só perdeu para os elefantes, rsrs). Mas sem sobra de duvidas eu recomendo e faria o passeio novamente !


Gostou do post ?! Então não deixe de comentar ❤ ...
Me ache também nas redes Sociais



2 comentários:

  1. Olá!!!
    Fantástico seu blog... meu nome é Talita, vou pra Tailândia na primeira semana de Setembro então estou devorando suas informações rs
    Queria na verdade uma dica sobre a GOPRO. Estou louca para comprar uma para levar porque acho um desperdício ir tão longe em praias tão maravilhosas e perder essa oportunidade. Tenho uma máquina profissional fantástica mas não tira fotos debaixo d'água e penso que não seria prático para levar nos passeios pelo litoral sem se preocupar se ela molharia, ficar carregando (ela é mais pesada), etc rs.
    Você tem uma e levou? Usou 100% ela na viagem toda? Qual dica me daria? Algum acessório essencial para levar?

    Muito obrigadaa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talita, mil desculpas pela demora pra responder, eu vi seu comentario, deixei para aprovar/responder depois e acabei esquecendo (muito típico de Aysha isso, rsrs). Mas respondendo a sua pergunta eu na cidade tirava fotos com a maquina e na praia eu nem a levava, comprei uma case estanque pro celular e usava ele e a go pro, que eu comprei especialmente pra levar nessa viagem. Acho que se puder comprar a go pro será um ótimo investimento para essa viagem ou ao menos uma case estanque o que eu particularmente não confio 100% e não tive coragem de entrar na água com a minha, só usei para proteger de riscos e da areia !

      Excluir